quarta-feira, 10 de agosto de 2016









SINDACS - PE INFORMA: REUNIÃO DIA 11 DE AGOSTO, ÁS 09;00hs, NO CENTRO ADMINISTRATIVO, COM O A SECRETARIA DE SAÚDE DE GARANHUNS E V GERES.

terça-feira, 9 de agosto de 2016

ATENÇÃO ACS E ACE DE GARANHUNS, ASSEMBLEIA DIA 16 DE AGOSTO, PARTICIPEM.


SINDACS PE INFORMA: ASSEMBLEIA DIA 16 DE AGOSTO, PARA OS ACS E ACE DE GARANHUNS, PARTICIPEM.
 LOCAL: AESGA
INICIO: 00:09hs E ENCERRAMENTO 12:00hs.

segunda-feira, 8 de agosto de 2016

A RESPOSTA SOBRE O E-SUS


OS AGENTES DE SAÚDE DEVEM DIGITAR O E-SUS ?, SAIBAM A RESPOSTA !


FOTO: DIVULGAÇÃO


Já havíamos provocado o MS-Ministério da Saúda sobre a digitação da ficha E-SUS e já tinha sido enviado aos municípios a orientação da Atenção Básica.


No final da semana passada, o MS fez questão de nos enviar a resposta sobre nossos questionamento feitos pelo ofício 196/2015, o qual questionou o Ministério sobre a necessidade de esclarecimentos a obrigatoriedade a respeito da digitação de E-SUS.


Vale salientar, que mesmo sendo obrigação cabe as secretárias de saúde oferecerem condições. Não é para o ACS levar produção para digitar em casa ou em lan house. Não sendo dada as devidas condições entregue a produção no papel a sua enfermeira(o) e deixe que a SMS resolva.


Ter que digitar a produção é uma coisa, pagar para fazer isso ou fazer no horário de descanso é outra totalmente do ferente.


A última dica para quem entregar a produção no papel, é providenciar um protocolo e pedir para enfermeira(o) assinar ao receber a produção. Isso protege o ACS em caso de extravio da produção.




CONFIRAM A RESPOSTA ABAIXO












FONTE: BLOG COSMO MARIZ

Postado por BIO ACS às 14:21

segunda-feira, 20 de junho de 2016

DOIS ANOS SEM REAJUSTE DO PISO SALARIAL


DOIS ANOS SEM REAJUSTE DO PISO SALARIAL NACIONAL DOS AGENTES DE SAÚDE E AGENTES DE COMBATE AS ENDEMIAS QUE HOJE DEVIA SER DE R$: 1.345,84 !








É verdade companheiros e companheiras de todo Brasil, Nosso Piso Salarial Nacional da Categoria a dois anos sem reajuste nosso salário estar sendo engolido pela inflação e estamos ficando cada dia a mais sem poder de compra !



Onde iremos parar ?


A situação da categoria esta ficando insuportável e toda nossa luta indo de água a baixo pelo tanho sonhado PISO SALARIAL NACIONAL DA CATEGORIA !


Fazendo uma simples conta com números reais do DIEESE, da nossa inflação chegamos este valor paraJaneiro/2016 de R$: 1.345,84




EXEMPLO


FONTES DAS TAXAS:
DIEESE- Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômico


Tendo a inflação de 2014 que ficou em torno de 6,41 e a TDM - Taxa de Desvalorização da Moeda que ficou em torno de 3,91, Isto somado para ser aplicado em nosso Piso Salário Nacional no início do ano de 2015 seria uma taxa de 10,32, para que pelo menos não tivéssemos perdas, Apesar que também não tínhamos aumento real do Nosso Piso Salarial Nacional devia ser de R$: 1.118,64 em Janeiro/2015.


Agora em Janeiro/2016, nosso Piso Salarial Nacional devia ser de no mínimo de R$: 1.345,84, Tendo números reais da inflação de 2015 que ficou em torno de 10,67 e a TDM em torno de 9,64, Isto juntos teve uma taxa de 20,31, Para pelo menos nosso piso não esta sendo engolido pelo monstro da inflação !






















Postado por BIO ACS às 16:20

Proposta que garante benefícios para agente comunitário de saúde será votada em comissão

Agentes comunitários de saúde e agentes de combate às endemias poderão ganhar novos benefícios sociais e trabalhistas. É o que estabelece o projeto que a Comissão de Educação (CE) analisa em reunião na terça-feira (10), às 11h45.
Entre as vantagens previstas no projeto (PLC 210/2015), está a inclusão em programas de escolaridade e profissionalização para os agentes sem ensino médio completo e ajuda de custo para transporte quando participarem de cursos técnicos ou de capacitação profissional. Além disso, esses cursos passariam a receber financiamento do Fundo Nacional de Saúde.
O projeto prevê ainda a preferência de atendimento para esses profissionais no programa Minha Casa Minha Vida. Segundo o texto, os agentes e suas famílias passariam a figurar na lista de cidadãos com atendimento prioritário no programa habitacional do governo federal. Seriam equiparados, por exemplo, a famílias que têm pessoas com deficiência e a famílias residentes em áreas de risco.
Tempo de serviço
Os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias também teriam o seu tempo de serviço na função contabilizado para todos os fins previdenciários, tanto para aposentadoria quanto para benefícios. Pela legislação atual, esses profissionais são concursados e sua atividade segue o regime jurídico da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), mas ainda não há especificações quanto ao seu reconhecimento pela Previdência Social. Outro benefício incluído pelo projeto é o direito a adicional de insalubridade.
Os agentes comunitários de saúde e os agentes de combate às endemias são trabalhadores que atuam junto a suas comunidades, auxiliando o serviço de equipes médicas nas residências e fazendo a intermediação entre essas equipes e os moradores. Eles não precisam de formação específica na área, sendo necessário apenas que morem na comunidade atendida, passem por curso de formação e tenham ensino fundamental completo.
O relator, senador Otto Alencar (PSD-BA), é favorável ao projeto. Após votação na Comissão de Educação, a proposta seguirá para análise da Comissão de Assuntos Sociais (CAS).
Euclides da Cunha
A comissão deve analisar também a inclusão do nome de Euclides Rodrigues Pimenta da Cunha no Livro dos Heróis da Pátria (PLC 205/2015). Euclides da Cunha (1866-1909) foi escritor, professor, sociólogo, repórter e engenheiro militar. Tornou-se conhecido internacionalmente por sua obra Os Sertões, que enfoca a Guerra de Canudos, na Bahia, no final do século 19.
O relator também é o senador Otto Alencar, que é favorável ao projeto.
Também constam da pauta da CE o projeto que regulamenta a profissão de educador social (PLS328/2015), o que institui o Dia do Policial Legislativo (PLS 36/2016) e o que inclui a inovação como conteúdo dos currículos do ensino fundamental (PLS 246/2015).
Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Postado por Ricardo acs às 13:52